squadra azzurra

Luca Toni, ponta de lança do Bayern de Munique e da selecção italiana, disse numa entrevista à Sky que não concorda lá muito com a ideia. «Amauri? A decisão é dele, mas eu trataria o tema da selecção de outra maneira. Eu não aceitaria», afirmou o avançado.

Toni, actualmente lesionado, até sugeriu ao seleccionador opções cem por cento italianas para ocupar o seu lugar habitual: Marco di Vaio e Pazzini. «Em Itália, não temos problemas com atacantes. Temos avançados excepcionais. Falo, por exemplo, de di Vaio e Gianpaolo Pazzini. Dois jogadores sem qualquer problema de identidade ou passaporte.»