Entrevistado pela «France Football», o internacional português José Fonte, agora ao serviço do Lille, deixou elogios ao compatriota Rúben Dias, cobiçado pelo Lyon.

«O defesa que se fala em Portugal é o Rúben Dias, que entrou nos convocados para o Mundial. Eu revejo-me um pouco nele. É um rapaz que escuta, que gosta de trabalhar, que está sempre disponível para aprender e não vira costas à luta. É por isso que me revejo um pouco nele», afirmou José Fonte.

O antigo jogador do Southampton e do West Ham falou ainda dos motivos que o levaram a aceitar uma proposta da China, do Dalian Yifang.

 

«Comecei a época passada lesionado no West Ham e estive assim durante quatro meses. Quando entrei no ritmo e me comecei a sentir melhor, recebi uma oferta da China. Foi uma proposta como nunca tive, muito vantajosa financeiramente e que não podia ser negada», salientou o campeão europeu por Portugal, em 2016.

«A mudança permitiu que eu jogasse com mais regularidade e essa foi a minha única obsessão. O futebol na China não é fisicamente fácil, ao contrário do que muitos imaginam. Todas as equipas chinesas têm três avançados de grande nível, alguns dos quais que marcaram presença no campeonato do mundo. Para um defesa, pode ser mais difícil jogar na China do que na Premier League, com colegas de equipa que te ajudam e que têm um alto nível físico. Eu oiço: ‘a intensidade é menor’. Mas tentem jogar com 35 graus, humidade a cem por cento e temperaturas negativas na semana seguinte», explicou.