O médio português falou aos jornalistas espanhóis na ressaca da partida e defendeu que «nem tudo está bem» no clube e há «vários aspectos a melhorar» na equipa do Valência. Manuel Fernandes assumiu que esta vitória «foi muito importante, também porque a baliza ficou a zero» e contou que os jogadores «festejaram como se de uma final se tratasse.»

O internacional A mostrou-se contente por o Valência ter almejado a sorte que faltou noutras ocasiões e desvalorizou a discussão que dois jogadores da casa tiveram ainda dentro de campo (Raúl Albiol e David Albelda). «Estávamos a ganhar e a trabalhar em conjunto para manter o resultado. Não se passou nada, cinco minutos depois ninguém se lembrava.»

As questões extradesportivas que têm afectado o Valência preocupam o médio luso, mas «quando se está em campo, só pensamos em fazer o melhor e jogar bem», assegurou Manuel Fernandes. As constantes notícias acerca de saídas e dispensas aborrecem o jogador «porque é algo que só se vai decidir no final da temporada», mas não interferem no dia-a-dia do plantel, garantiu o português.

No balanço da sua prestação individual, depois de ter sido suplente no jogo anterior, Manuel Fernandes confessou que sente dificuldades por ter que se «adaptar» sempre que joga com companheiros diferentes no meio campo. O português revelou que Unai Emery, o treinador do Valência, lhe pede para dar mais de si no processo ofensivo que no defensivo e ter Edu ou Baraja ao seu lado o faz «correr mais».