«Sabemos que vai ser preciso trabalhar muito, perante um adversário que também trabalha muito, que está numa situação perigosa da classificação, que é uma equipa bem orientada, organizada e com muitos jovens talentos do futebol português», disse o técnico, citado pela agência Lusa.

Mesmo tendo em conta o resultado do último jogo, Carvalhal admitiu ainda que é «pouco adepto» da teoria que diz que em equipa que ganha não se mexe. «Há três aspectos a considerar. O primeiro é o de manter a nossa identidade, o segundo é o de contar com o adversário e o terceiro ver a forma individual dos jogadores», disse.

O Marítimo volta a treinar nesta quinta-feira, dia em que será divulgada a lista de convocados.