Daniel Ramos, treinador do Marítimo, em declarações aos jornalistas após o empate em casa com o Estoril para a 12.ª jornada da Liga:

[Jogo mais difícil da época em casa?]

«Talvez, por razões fáceis de explicar. A motivação do adversário e a capacidade de nos desestabilizar. Acabámos por ser previsíveis e com falta de critério. Muitas das opções que tomámos no jogo não serem as melhores.

 

Teria sido um jogo bem diferente se fizéssemos aquilo que normalmente fazemos, a boa exploração da profundidade e não estivemos bem nesse nível. Quando o fizemos, criámos perigo.

O grande mérito do Estoril foi a grande atitude competitiva e aproveitar o que o Marítimo deixou por fazer.»

[Desapontado?]

«Não. Fico triste porque [os jogadores] queriam mais e nós não fizemos o jogo que queríamos. Ficámos tristes porque queremos continuar sempre a somar três pontos.

Esta foi uma semana difícil. Nunca tive a equipa toda a trabalhar. Tive muitos jogadores condicionados e que só regressaram no final da semana para treinar. Hoje, estiveram alguns no limite do jogar ou não jogar, com síndrome gripal e a opção foi jogar porque o plantel não é muito extenso e tem algumas debilidades e temos que contrariar isto tudo.»