3 de março de 1989, 18 horas locais. Estádio Internacional Rei Fahd, em Riade, Arábia Saudita. Portugal em campo para defrontar a Nigéria na final do Campeonato do Mundo de sub-20.

Com 44 minutos de jogo, Abel Silva coloca a seleção nacional em vantagem. Jorge Couto sela o triunfo na etapa complementar, confirmando o favoritismo luso (2-0). Uma festa tremenda na comitiva portuguesa, com o treinador Carlos Queiroz e o capitão Tozé a liderarem o grupo na tribuna de honra.

A taça é de Portugal! Riade foi há 25 anos. Um quarto de século desde o primeiro título mundial para as seleções nacionais. O esboço de uma geração que se viria a chamar Geração de Ouro.

Nesta segunda-feira, a Federação Portuguesa de Futebol reúne os elementos dessa comitiva para um jantar comemorativo em Óbidos, promovendo o encontro com a atual grupo de Paulo Bento.

Os heróis de Riade são agora quarentões. Alguns elementos como João Vieira Pinto, Fernando Brassard, Hélio Sousa e Filipe Ramos continuam ligados às seleções nacionais. Porém, nem todos conservam os laços com o futebol.

Xavier, que disputou três jogos no Campeonato do Mundo, é desde há alguns anos chefe de armazém numa empresa de plásticos na Marinha Grande. Tozé, por outro lado, decidiu tirar a licenciatura em Educação Física e Desporto no Instituto Superior da Maia. Deu aulas e surge agora como Personal Trainer.

O capitão dos sub-20 portugueses não esquece aqueles momentos e lamenta que os talentos da sua geração não estejam a ser totalmente aproveitados. 

«Tivemos de lutar imenso, não tínhamos nada que nos servisse de retaguarda para nos catapultar para o êxito. Isso mudou com Riade e Lisboa acabou por confirmar essa situação. Na altura, as pessoas não acreditavam no nosso trabalho. Hoje as coisas são diferentes, há uma estrutura bem organizada, quer nos clubes quer nas seleções», frisa, à Maisfutebol Total.

«Os campeões estão dissociados dos processos de formação»

O antigo médio, atualmente com 44 anos, fala de uma mudança de mentalidades: «Os jovens agora têm oportunidade para mostrar o seu valor e muito rápido. Há um jovem talento que faz um ou dois jogos e há logo uma visibilidade que nos deixa estupefactos. As coisas são conquistadas muito rápido e, por esta envolvência toda, por este mediatismo, alguns acabam por se deslumbrar.»

Tozé está inscrito como jogador do Custóias e quer terminar o Mestrado em Educação Física e Desporto. No ano passado ficou colocado. Nesta altura, desenvolve treinos pessoais. «Não fiquei colocado este ano, apenas em escolas primárias em Lisboa, algo que não me compensava financeiramente. Concorri a algumas escolas em Inglaterra, vamos ver. Gosto de lecionar e, se estivesse à espera do futebol…»

O capitão de Riade considera que o futebol devia ter espaço para todos os elementos da sua geração. «Não falo apenas na Federação, posso também falar na Secretaria de Estado do Desporto. Há campeões olímpicos no desemprego! Mas falando no futebol, sei que a Federação não tem de ser uma Santa Casa da Misericórdia. Mesmo assim, é lamentável perceber como é que os campeões estão dissociados de processos de formação. Continuo a dizer que é incompreensível.»

«A Federação não tinha de ser um albergue, mas seria de todo justo. São duas gerações, a de Riade e a de Lisboa. Os que depois tiveram uma carreira de topo acabam por ter bons cargos, mas isso devia ser para todos. Nos clubes de futebol, quase todas as suas figuras estão ligadas a esses mesmos clubes, é normal. Acho que devia acontecer o mesmo na seleção. Causa-me uma revolta tremenda», remata Tozé.

Recorde os jogos da seleção no Mundial sub-20 de 1989:

Portugal-Checoslováquia, 1-0 (Paulo Alves)


Portugal-Nigéria, 1-0 (João Vieira Pinto)


Portugal-Arábia Saudita, 0-3


Portugal-Colômbia, 1-0 (Jorge Couto)


Portugal-Brasil, 1-0 (Jorge Amaral)


Portugal-Nigéria, 2-0 (Abel Silva e Jorge Couto)


Onde estão os campeões do mundo de Riade?

José Bizarro
Jogos no Mundial: 6
O que faz agora: treinador do Sporting Clube de Coimbrões

Tozé Pereira
Jogos no Mundial: 6
O que faz agora: jogador do Custóias e personal trainer

Hélio Sousa
Jogos no Mundial: 6
O que faz agora: selecionador nacional de sub-19

João Vieira Pinto
Jogos no Mundial: 6
O que faz agora: vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol

Mário Morgado:
Jogos no Mundial: 6
O que faz agora: coordenador do Departamento de Scouting do Feirense e mediação de seguros.

Paulo Madeira
Jogos no Mundial: 6
O que faz agora: empresário de jogadores

Pedro Valido
Jogos no Mundial: 6
O que faz agora: treinador-adjunto dos sub-19 do Benfica

Abel Silva
Jogos no Mundial: 5
O que faz agora: foi olheiro do Benfica e desempenhou as mesmas funções para o Panathinaikos.

Filipe Ramos
Jogos no Mundial: 5
O que faz agora: selecionador nacional de sub-15

Jorge Couto
Jogos no Mundial: 4
O que faz agora: diretor de futebol do Boavista

Paulo Alves
Jogos no mundial: 4
O que faz agora: treinador de futebol, saiu recentemente do Olhanense

Fernando Couto
Jogos no Mundial: 4
O que faz agora: conselheiro do presidente do Sp. Braga

José Xavier
Jogos no Mundial: 3
O que faz agora: chefe de armazém na Marinha Grande

Jorge Amaral
Jogos no Mundial: 3
O que faz agora: foi treinador de alguns clubes e dedica-se ao comércio e reparação de automóveis.

António Folha
Jogos no Mundial: 3
O que faz agora: treinador-adjunto do FC Porto B

Paulo Sousa
Jogos no Mundial: 2
O que faz agora: treinador do Maccabi Telavive (Israel)

António Resende
Jogos no Mundial: 2
O que faz agora: treinador na CHECUL, Cooperativa de Habitação Económica e Cultural de Quarteira, durante a época 2012/13

Fernando Brassard
Jogos no Mundial: 0
O que faz agora: treinador de guarda-redes da seleção sub-21 de Portugal.