Na abordagem ao jogo, o braço-direito de Ulisses deixou um sério aviso ao Benfica, em resposta ao facto de os encarnados terem rotulado todos os seus jogos de «finais». «Acho bem que o façam. É correcto. Mas nós temos, no fundo, a mesma ideia. Também precisamos de ganhar este jogo e os outros. O Benfica é enorme, um dos melhores do mundo, e tem um grande plantel, mas a nossa vontade é contrariar todo esse poderio», revelou o técnico, para depois concretizar: «O nosso percurso é o da manutenção, todos os jogos são para pontuar.»

Sobre o estado da equipa, afirmou que está «tranquila» e «pronta» para as dificuldades esperadas, desvalorizando as ausências no adversário: «São contingências de todos os clubes. Já nos aconteceu também, noutras alturas.»

Quanto à dúvida sobre quem irá comandar a equipa no jogo, Mira foi diplomático, não desfazendo totalmente o tabu: «O Ulisses, no banco ou fora dele, estará sempre presente!»