O concelho Ponte de Lima quer albergar um museu dedicado à canoagem, revelou esta segunda-feira o presidente da Câmara Municipal, Vítor Mendes, durante a cerimónia de homenagem a Fernando Pimenta.

Após o canoísta limiano conquistar dois títulos de campeão mundial – K1 1000 e K1 5000 - em Montemor-o-Velho, o líder da autarquia referiu que, em função do trabalho do atleta no Clube Náutico de Ponte de Lima, «começa a ser oportuno» pensar num espaço dedicado à modalidade, no concelho.

«Temos o melhor clube de Portugal, o melhor treinador [Hélio Lucas] no que à canoagem diz respeito, o melhor atleta, o Fernando Pimenta, e gente que ao longo de 25 anos tem dado o melhor pela modalidade nesta terra. Vamos trabalhar para que o museu da canoagem de Portugal fique em Ponte de Lima», disse, à margem da cerimónia, decorrido no edifício dos paços do concelho.

Já Fernando Pimenta sublinhou que um museu pode «enriquecer Ponte de Lima» e mostrou-se dispoto a «colecionar mais algum espólio» para esse espaço. Por sua vez, o treinador do canoísta, Hélio Lucas, espera que a instalação de um museu da canoagem em Ponte de Lima «se possa organizar».

Vítor Mendes terminou a sua intervenção elogiando Fernando Pimenta «uma referência para os limianos» e Hélio Lucas «um dos maiores responsáveis pelas vitórias» do canoísta.