«Tomámos a decisão de recorrer tanto da sentença como da pena», informou o Ministério Público num comunicado, indicando ainda que os argumentos do recurso vão ser divulgados «dentro de poucos dias».

A 12 de setembro, o atleta sul-africano de 27 anos foi declarado culpado do homicídio involuntário da sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, de 29 anos, abatida a tiro a 14 de fevereiro de 2013.

A juíza Thokozile Masipa ilibou o atleta da acusação de homicídio premeditado - como era solicitado pelo Ministério Público - tendo considerado provado que Pistorius disparou intencionalmente através da porta da casa de banho da sua habitação em Pretória, mas sem a intenção de matar a pessoa que se encontrava no local.

Na passada terça-feira, o atleta olímpico e paraolímpico foi condenado a cinco anos de pena de prisão efetiva pelo crime de homicídio involuntário, mas também a três anos de pena suspensa por uso de arma de fogo.

Nessa altura, um tio de Oscar Pistorius afirmou que a família do atleta sul-africano aceitava o veredicto do tribunal. Também a família da modelo sul-africana Reeva Steenkamp afirmou na altura estar satisfeita com a sentença.