No encontro ficou, ainda, estabelecido um calendário de trabalho de acordo com as datas estipuladas pela FIFA e uma futura reunião (a agendar), desta feita em Lisboa, à semelhança do que sucedeu a 19 de Janeiro, aquando da assinatura do formulário de intenção de organizar a prova.

Duas universidades, uma portuguesa e outra espanhola, serão também encarregadas de elaborar «um estudo que quantifique o impacto desportivo, cultural, social, político, financeiro e económico da candidatura, bem como as suas vantagens em relação às outras», pode ler-se ainda na página oficial.

Em equação está «a criação de uma Comissão de Honra que integre personalidades do mundo desportivo, político, cultural, etc.» e a futura nomeação de embaixadores da candidatura conjunta.