Há 32 jogadores em risco de falhar as meias-finais do Campeonato do Mundo caso vejam mais um cartão amarelo nos jogos dos quartos de final que arrancam esta sexta-feira. Um quadro que vai ficar mais leve nas meias-finais, uma vez que os cartões serão limpos logo após a próxima eliminatória.

A Croácia, que vai defrontar a anfitriã Rússia, é a seleção que tem mais jogadores em risco de falhar a meias-finais, com oito jogadores «amarelados»: Marcelo Brozovic, Vedran Corluka, Tin Jedvaj, Mario Mandzukic, Marko Pjaca, Ivan Rakitic, Ante Rebic e Sime Vrsaljko. A própria Rússia também conta com cinco jogadores em risco.

Aliás, todas as seleções qualificadas para os quartos de final contam com, pelo menos, um jogador em risco. O Uruguai é que o está menos limitado, com apenas Rodrigo Bentancur amarelado, mas todas as restantes têm mais preocupações.

A França, que esta sexta-feira defronta o Uruguai, tem quatro jogadores em risco, entre os quais, Paul Pogba. No mesmo dia, a Bélgica defronta o Brasil com cinco jogadores em risco, entre os quais Kevin de Bruyne. O próprio Brasil está em risco de perder um das suas principais estrelas, uma vez que Philippe Coutinho, Felipe Luís e o próprio Neymar também já viram um cartão amarelo.

No embate entre a Suécia e a Inglaterra, contamos mais seis jogadores em risco, quatro ingleses, incluindo Jesse Lingard, e mais dois suecos.

A lista dos jogadores em risco

FRANÇA: Giroud, Pavard, Pogba e Tolisso;

URUGUAI: Bentancur;

BÉLGICA: De Bruyne, Dendoncker, Meunier, Tielemans e Vertonghen;

BRASIL: Coutinho, Felipe Luis e Neymar;

INGLATERRA: Henderson, Loftus-Cheek, Lingard e Kyle Walker;

SUÉCIA: Claesson e Ekdal;

CROÁCIA: Brozovic, Corluka, Jedvaj, Mandzukic, Pjaca, Rakitic, Rebic e Vrsaljko;

RÚSSIA: Gazinsky, Golovin, Kutepov, Smolov e Zobnin