Andrès Iniesta confirmou este domingo que não voltará a vestir a camisola da seleção espanhola. O jogo diante da Rússia, que terminou com a eliminação da Espanha, foi o último do Ilusionista num Campeonato do Mundo.

«Foi o meu último jogo pela seleção espanhola. Acabou-se uma etapa maravilhosa. Nem sempre as despedidas são como sonhámos. O treinador é responsável pelas decisões, quer as pessoas entendam ou não essas decisões», começou por dizer, citado pela Marca.

 

Iniesta assumiu que «La Roja» não esteve à altura do desafio. «Existe desilusão por não termos estado à altura das circunstâncias. Tentámos tudo, mas é futebol. A vida tem destas coisas», disse.

Por último, o médio de 34 anos sublinhou que a saída de Lopetegui não pode ser justificação para o fracasso da Espanha.

«Os principais culpados no futebol somos nós jogadores. Nós é que estamos em campo. Seria fácil dizer que a saída de Lopetegui é a principal causa da eliminação. Tudo tem a sua importância», finalizou.

Iniesta fez 131 jogos pela Espanha. Foi bicampeão da Europa em 2008 e 2012 e foi ele o autor do golo que fez da Espanha campeã do Mundo em 2010.