Há quem diga que o verdadeiro Mundial começa após a fase de grupos. Pelo menos a emoção está garantida, como se viu nos primeiros jogos dos oitavos de final, com destaque para o França-Argentina.

Este domingo, logo às 15h00, entra em campo a Espanha, uma das favoritas à vitória final, para defrontar a anfitriã russa. Mais tarde, pelas 19h00, há uma partida interessante entre Croácia e Dinamarca.

Siga todo os jogos EM DIRETO no Maisfutebol

Calendário e resultados do Mundial

Espanha-Rússia (Oitavos de final)

15h00, SIC e SportTV1

Luzhniki Arena, Moscovo

Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda)

A Espanha apresenta-se nesta fase a eliminar como vencedora do grupo B, fruto de dois empates e uma vitória. «La Roja» parte para este duelo como favorita frente à anfitriã Rússia. Após um início pujante - duas vitórias frente a Arábia Saudita e Egito - os russos desceram do céu à terra no jogo diante do Uruguai (0-3). 

Não será, porventura, o jogo que melhor irá ferir o poderio de «la Roja». Ainda assim, vai ser um duro teste.

Este jogo será o sétimo entre as duas seleções, o quarto a contar para provas oficiais, com o registo de confrontos a favorecer os espanhóis: quatro vitórias e dois empates. Significa que nunca perdeu com a Rússia. Curiosamente, será o primeiro embate em fases finais de Campeonatos do Mundo.

Saiba mais sobre Espanha e Rússia

EQUIPAS PROVÁVEIS:

Espanha: De Gea, Carvajal, Piqué, Ramos e Alba; Busquets, Iniesta e Thiago; Silva, Diego Costa e Isco.

Rússia: Akinfeev, Mário Fernandes, Kutepov, Ignashevich e Zhirkov; Zobnin, Gazinskiy e Golovin; Cheryshev, Dzyuba e Samedov.

Os perfis dos 736 jogadores

Calendário e resultados do Mundial

O histórico dos Mundiais

As notícias, crónicas e imagens do Mundial 2018

 

Croácia-Dinamarca (Oitavos de final)

19h00, RTP1 e SportTV1

Estádio Nizhny Novgorod, em Nizhny Novgorod 

Árbitro: Néstor Pitana (Argentina)

A Croácia chega aos oitavos de final como líder incontestável do grupo D: três vitórias em outros tantos jogos, com destaque para o triunfo por 3-0 frente à Argentina. Os croatas são, provavelmente, os maiores candidatos a surpresa do torneio. 

A Dinamarca sobreviveu no grupo D e seguiu em frente na segunda posição, deixando para trás Peru e Austrália. Serão, certamente, um adversário difícil de bater. O registo no passado recente demonstra isso mesmo: nenhuma derrota nos últimos sete jogos.

Equilíbrio total nos cinco duelos anteriores: duas vitórias para cada lado e um empate. Esta partida servirá para desempatar. Refira-se que as duas nações não se defrontam em jogos oficiais desde o Mundial de 1998, em França.

EQUIPAS PROVÁVEIS:

Croácia: Subasic; Vrsaljko, Vida, Lovren e Strinic; Modric, Rakitic e Brozovic; Rebic, Mandzukic e Perisic.

Dinamarca: Schmeichel, Dalsgaard, Kjaer, Christensen e Larsen; Delaney, Jorgensen e Eriksen; Sisto, Braithwaite e Cornelius.