Bruno Alves, jogador da seleção nacional, em declarações na flash interview da RTP no final do jogo entre Portugal e a Argélia (4-0):

«É importante vencer, como sempre, marcar golos, não sofrer, temos de continuar assim, estamos concentrados, a trabalhar e vamos continuar assim. Era importante terminar esta fase de grupos a ganhar e a fazer uma boa exibição.

Não joguei com a Tunísia e com a Bélgica por opção do treinador, não tive nenhum problema físico. É importante estar bem nos treinos e quando for chamado ajudar. É isso que quero fazer, ajudar.

Não sei se vou jogar com a Espanha, mas sei que quero estar sempre a treinar bem e estar preparado para esse jogo. Acredito que todos os jogadores vão ter uma oportunidade no Mundial.

A Espanha é muito forte, dispensa apresentações. Tem uma qualidade muito grande nos jogadores. Vai ser um jogo muito duro e temos de estar todos muito bem. Sinto uma onda positiva à volta da seleção. Sinto muita ambição, sinto que todos querem fazer parte do onze e isso é muito bom, competitividade e alegria. Estamos todos focados em fazer nosso melhor.

Me sinto já parte da mobília desta seleção? Sinto-me muito bem fisicamente e sinto-me feliz por estar em mais uma grande competição, sinto-me feliz por poder contribuir diariamente e ajudar os outros. Esse é o meu papel: estar presente, ajudar os outros e dar o meu melhor.

Como me senti ao ouvir o Presidente da República referir o nome da Póvoa de Varzim? É muito bom representar a minha cidade, a Póvoa de Varzim. Sempre tivemos grandes jogadores da Póvoa e é um orgulho tremendo estar aqui a representar o meu país e a minha cidade.

»