O técnico voltou a faltar ao treino nesta quinta-feira, tal como fizera na véspera, e, já nas sessões anteriores, manteve-se à distância, pelo que, por uma questão de coerência, é praticamente certo que não irá orientar a equipa no Estádio do Dragão, no próximo domingo. Ainda assim, é esperado no treino desta sexta-feira.

Se, no último encontro, na Figueira, com o Benfica, o técnico viu o jogo pela televisão, no seu gabinete no Estádio José Bento Pessoa, desta vez é possível que acompanhe a partida a partir de um dos camarotes do recinto portista.

Nesta quinta-feira, os adjuntos Fernando Mira e Marco Leite dirigiram mais uma sessão de trabalho, na qual não esteve presente o médio Camora, devido a uma ligeira mazela. No habitual ensaio táctico, mantiveram-se as dúvidas já lançadas na semana passada, nomeadamente no meio-campo, sector onde foram testados dois jogadores, Godemèche e Gilmar, no apoio à dupla Lazaroni/Baradji.

No ataque também não foi possível descortinar uma opção concreta, havendo hipóteses de qualquer um dos pontas-de-lança normalmente escolhidos poder ser o eleito, nomeadamente Marcelinho, Bolívia ou Simplício.