De acordo com informações da polícia de Denver, o basquetebolista terá discutido com o empregado e tentado agredi-lo, atirando-lhe o ecrã de um computador.

Foi detido, prestou declarações, pagou a fiança e está em liberdade. Mas não se livra de ir a julgamento (pode mesmo cumprir pena) e de pagar os prejuízos que causou no estabelecimento comercial.

O presidente dos Nets, Kiki Vandeweghe, só aceita falar sobre o sucedido após o fim da investigação policial, mas o jogador já ficou de fora da última partida da equipa devido a este caso.