«Nem sei bem se este resultado reflecte ou não o que se passou. Sei que não temos equipa e que nestes jogos demonstramos as carências que temos. Sonhamos, mas não temos experiência ou equipa sustentada em valores que permita sonhar com o título ou com os três primeiros lugares.
Hoje tivemos em campo apenas um jogador que teve na equipa na época passada e ambientes como o de hoje as carências tornam-se mais visíveis. Jogaram quatro ou cinco atletas que o ano passado actuavam na Liga de Honra e que se calhar estiveram pela primeira vez no Estádio da Luz. O nosso orçamento em relação ao do Benfica e do Sporting é de 7 para 7 mil. A explicação para as goleadas sofridas frente a estes dois clubes está aqui. Estar a um ponto deles no final da primeira volta não é mau. Talvez para o ano com uma equipa mais madura...
Não vou discutir se é penalty ou não, porque uma equipa que perde por 4-o não pode discutir isso. Tentei rectificar tirando um defesa e colocando um jogador mais avançado, mas com um jogador a menos as coisas ficaram mais difíceis. Podíamos ter optado por um futebol mais directo e não o fizemos e o Benfica conseguiu marcar golos. Temos árbitros que são melhores a nível internacional que nacional. Houve situações em que o árbitro prejudicou o Boavista. Já somos pequenos e se na dúvida somos penalizados e não há critério, mesmo que queiramos reagir fica mais difícil. Não vou pôr me causa se o Benfica foi melhor ou não mas depois dizemos que não temos árbitros para o Mundial 2006... É que eles vêem estes jogos!»
[Comentando o lance em que Petit estava caído no relvado e os jogadores do Boavista continuaram a jogar, criando uma perigosa jogada ofensiva]
Apesar de ser de Lordelo sou inteligente. Mesmo que tivesse empatado pedia para repetir o jogo como o Wenger. Muitas vezes estas situações ocorrem por falta de atenção, até porque pode acontecer com colegas da própria equipa, mas não concordo com esta situação. Preferia que ele [Diogo Valente] tivesse atirado a bola para fora.»