José Peseiro e a equipa técnica do Sporting apresentaram a demissão, que ainda não foi aceite pelo presidente do clube, Dias da Cunha.
O técnico sempre entendeu que continuaria em funções enquanto sentisse força para liderar a equipa. No entanto, a derrota frente à Académica e as manifestações de profundo desagrados dos adeptos fizeram o treinador mudar de ideias.
De acordo com o que Maisfutebol apurou, José Peseiro manifestou a Dias da Cunha a intenção de colocar o lugar à disposição. Presidente e treinador acordaram então uma conversa para esta segunda-feira de manhã, em Alvalade.
Durante três horas, Dias da Cunha tentou convencer José Peseiro de que continua a ser possível reverter a situação e dar a volta por cima. Ainda segundo as mesmas informações, nenhuma decisão definitiva ficou tomada, mas a saída de Peseiro, que entretanto se encontra já em sua casa, é um cenário tido como praticamente inevitável em Alvalade.
O treinador, bem como a família, entendem que foram ultrapassados todos os limites que impedem Peseiro de continuar a trabalhar em Alvalade.
É seguro que José Peseiro e Dias da Cunha voltarão a conversar ainda esta segunda-feira. Uma decisão oficial é esperada até ao final do dia. Mas se o presidente conseguir convencer o treinador a manter-se será enorme surpresa.
Se Peseiro sair toda a equipa técnica deixará Alvalade.