A Académica não reúne relevância desportiva para se tornar no adversário do Alavés para a apresentação dos espanhóis aos seus adeptos. Pelo menos foi isso que considerou a comissão de acompanhamento do contrato entre o clube e a Câmara Municipal local, que acabou por reprovar a Briosa numa altura em que estava quase tudo certo para um amigável entre as duas equipas no próximo dia 21 de Agosto em Vitória, no País Basco.
A referida comissão considerou que a equipa portuguesa não cumpre os requisitos previstos no convénio, um documento que garante que o rival do Alavés deve militar na primeira divisão espanhola ou então ser uma equipa europeia de alguma relevância. O Alavés pondera agora a realização, ou não, de um outro confronto com a Académica, o que não deve ser fácil devido à forma como esta notícia foi recebida em Coimbra
.