O falatório que o rosa nos novos equipamentos do Benfica tem suscitado não é mais do que um reflexo previsto, face às tendências, explicou esta segunda-feira a Adidas, a propósito da apresentação da indumentária para a nova época, que decorreu no Seixal.
Para a marca, a estratégia, concertada com o clube, justifica-se porque «é uma cor comercial, interessante e que mexe com o mercado». A reacção era, por isso, esperada, não fosse a escolha propositadamente arrojada e polémica, como esclareceu a patrocinadora, que lembrou, por exemplo, o «amarelo electricidade» que já vestiu o Barcelona. A Adidas adiantou, também, que a cor para a temporada 2008/09 já está definida, mas que é «segredo», afinal «a alma do negócio».
Na cerimónia de apresentação, que iniciou no auditório do Centro de Treinos dos encarnados e terminou no relvado número 1, caras conhecidas e menos conhecidas desfilaram com os novos fatos, uns verdadeiramente divertidos, como foi o caso de Petit, que surgiu com o equipamento alternativo, o tal que é cor-de-rosa.
Os juniores Romeu Ribeiro e Miguel Vítor, que vão fazer a pré-época com o plantel sénior, foram os primeiros a entrar, envergando, timidamente, os equipamentos de treino. Seguiu-se o sorridente Moreira, com o vestuário dos guarda-redes. O momento seguinte pertenceu a Petit, visivelmente bem disposto e à-vontade com o rosa dos fatos alternativos. Entrou com Yu Dabao e brincou com ele, dando-lhe um empurrão no ombro que estava mais... à mão. Petit sorriu, brincou com a camisola e ainda deu uma voltinha. Já Simão Sabrosa e Nuno Gomes posaram com o equipamento oficial. No final, rumaram todos ao relvado para uma apresentação mais activa.