Carlos Queiroz considera que a abordagem em torno da seleção tem sido errada. «Temos uma seleção que se chama Cristiano Ronaldo e uma equipa que anda atrás dele», disse o antigo selecionador nacional em declarações à TVI24. Para o treinador, «a abordagem devia ser: uma equipa e o Ronaldo a aparecer como a grande mais-valia»
«Há uns anos, a seleção nacional era a imagem repartida de Figo, Rui Costa, Paulo Sousa, Fernando Couto. Quando eles se retiraram, passou a ser centralizada em Cristiano Ronaldo», frisou.
«Este excessivo protagonismo leva a que, quando ele tem uma exibição menos feliz, a fatura venha toda para ele», frisou.
Carlos Queiroz falou ainda sobre as declarações de Paulo Bento no final do jogo com a Holanda, em que o selecionador disse que os críticos estão já a afiar as facas e a comprar cachecóis da República Checa. O antigo selecionador garantiu: «Críticas de Paulo Bento não me tocam a mim».