«A integridade deste desporto está a ser menorizada, até mesmo violada», afirmou Platini, de forma perentória. Para o ex-jogador e atual presidente da UEFA, são necessárias «ações concretas e enérgicas» contra os «métodos insidiosos» do futebol atual. «Esta terrível prática, que antes se encontrava apenas na América do Sul, está a difundir-se por toda a Europa. Representam um flagrante desprezo pela dignidade humana e a integridade das nossas competições», concluiu ainda.

Recorde-se que a questão do combate aos fundos de investimento e passes tripartidos tem sido um dos cavalos de batalha das grandes organizações de futebol internacional, desde a UEFA até à FIFA. Esta última, inclusive, já fez questão de confirmar que, num período de três a quatro anos, irá proibir a partilha de passes de jogadores com fundos de investimento.