O técnico do Estrela da Amadora atribui o favoritismo aos portistas, mas lembra que a Taça de Portugal é uma competição propícia a resultados inesperados: «Os jogadores mostram estar com grande ambição para encarar o jogo. Uma eliminatória a duas mãos favorece a equipa mais forte, neste caso o F.C. Porto. Mas não quer dizer que não existam surpresas.»

O conjunto tricolor passa por dificuldades financeiras e os jogadores têm vários meses de salários em atraso. Durante esta semana reuniram-se com o presidente do clube, António Oliveira, fazendo com que o treino acabasse por ser desmarcado. «Houve uma base de entendimento com o presidente, que tentará resolver o problema o mais breve possível», disse Lázaro Oliveira.