«Não creio que nos beneficie em nada, pois é uma equipa que não tem nada a perder. Vai ser um jogo de muita exposição para alguns jogadores com futuro e que podem sair do Estrela, pelo que esperamos um adversário motivado, que nos vai criar muitas dificuldades», perspectivou o treinador dos encarnados, este sábado, na conferência de antevisão da 23ª jornada.

Da parte dos visitantes o cenário está longe de ser dourado, não só pela ausência de vários internacionais nos últimos treinos, como também pelas baixas de última hora, como Reyes, que, explicou Quique Flores, «estava apto para o jogo e acabou por lesionar-se no mesmo ligamento» no decorrer da última sessão, e Luisão que se lesionou ao serviço do Brasil.

«São semanas mais difíceis, mas tivemos dois dias de convivência, em que vimos vídeos, recordámos erros de jogos anteriores e penso que chegaremos bem ao encontro com o Estrela. Não gosto quando há jogos internacionais nesta fase, porque se por um lado mostra que o Benfica tem bons jogadores, por outro há o risco de sofrerem danos colaterais, como aconteceu, por exemplo, com o Luisão», defendeu, lembrando, ainda, que estes jogadores «chegam sempre em diferentes condições, uns expulsos, outros chateados, outros que não jogaram, outros cansados porque jogaram muito e outros lesionados.»

Mas apesar do desgaste de alguns dos habituais titulares, até pelas viagens longas, Quique Flores está optimista, porque mesmo num curto espaço de tempo «treinaram bem e estão preparados anímica e emocionalmente para disputar o jogo».

[Artigo actualizado]