Figura: Bernardo Silva

Sem Cristiano Ronaldo, ficou com o estatuto de estrela da equipa. E, nos 45 minutos em que esteve em campo, justificou-o na plenitude. Virtuoso, Bernardo Silva foi o mais perigoso jogador da seleção nacional, levando ao desespero os croatas, que só em falta travavam o jogador português. Esteve perto de marcar aos 10 minutos num remate rasteiro defendido por Kalinic e aos 31' após jogada individual com a finalização a ser desviada para canto. Na sequência, surgiu o golo de Pepe.

Positivo: Bruma

Foi o primeiro a agitar o jogo ofensivo de Portugal, imprimindo velocidade ao flanco esquerdo. Sem medo, Bruma nunca hesitou em partir para cima dos adversários, confiante na técnica e velocidade que possui. Esteve na primeira situação de perigo de Portugal, falhando o desvio na pequena área, após trabalho de Bernardo Silva. Ajudou ainda Mário Rui em ações defensivas.

FICHA DE JOGO E AO MINUTO

OUTROS DESTAQUES

Pizzi

Mais um regresso justificado à seleção, e logo com a titularidade. O transmontano foi dos melhores de Portugal e esteve ligado ao golo do empate, cruzando para a cabeça de Pepe.

Pepe

Foi o capitão no dia em que atingiu os 100 jogos pela seleção nacional. E, para vincar o feito, nada melhor do que marcar. Formou com Rúben Dias uma dupla segura, sem erros defensivos a apontar.

João Cancelo

Que grande exibição do lateral direito. Muito ofensivo formou uma dupla dinâmica com Bernardo Silva na primeira parte, com boas combinações que abriram caminho ofensivo a Portugal. Cancelo manteve essa apetência até ao fim, mostrando grande fulgor físico. Aos 84' ofereceu o golo a André Silva, mas o avançado desperdiçou no coração da área.

Mário Rui

Com Raphael Guerreiro limitado fisicamente, Mário Rui foi titular e não complicou. Raçudo a defender também soltou-se ofensivamente e subiu sem problemas até à área contrária. Aos 78' esteve quase a marcar, num cruzamento que sofreu um desvio em Milic e embateu na base do poste esquerdo da baliza croata.

Rúben Neves

O potente remate já é uma imagem de marca do trinco português e hoje teve oportunidade de aplicá-lo, com destaque para um livre que levou a bola a raspar o poste direito da baliza defendida por Kalinic. Como negativo - mas sem grande culpa - foi ele quem perdeu a bola, no passe à queima de Mário Rui, no lance que deu o golo da Croácia.

Rui Patrício

Atravessa grande momento de forma. Com grande flexibilidade esticou-se todo para evitar o golo croata num remate de Kovacic logo aos 11 minutos e mostrou atenção num cabeceamento de Perisic, dois minutos após o intervalo.

Sérgio Oliveira e Gedson Fernandes

Estrearam-se esta quinta-feira na seleção nacional principal. Sérgio entrou aos 82 minutos para o lugar de William Carvalho e Gedson Fernandes aos 89', substituindo André Silva. O tempo foi escasso para mostrar serviço, mas o momento ficará na história destes dois jogadores... Nos descontos, Sérgio Oliveira ainda teve tempo para visar a baliza croata, com a bola a não passar distante do alvo.