O futebol é mundo de descoberta, conhecimento e aperfeiçoamento quase diário. No meio da procura ávida e constante pelo saber, surge a Soccer Hub.

A Soccer Hub é uma plataforma de formação online para vários agentes desportivos, da criação de Ricardo Balbeira. O fundador e CEO da empresa, mestre em Gestão do Desporto, desenvolve uma fórmula simples: junta as potencialidades da Internet à vontade conhecer mais áreas do futebol e, como resultado, surge uma plataforma com cursos das mais variadas temáticas relacionadas com este desporto.

«A Soccer Hub é uma plataforma de formação online com cursos em inglês cujo objetivo é oferecer a técnicos de futebol, observadores, olheiros e analistas, conteúdos do seu interesse de forma a evoluírem. A curto prazo temos a ambição de nos tornar no maior provedor mundial de conteúdo relacionado com a aprendizagem do futebol», esclarece Ricardo Balbeira, em conversa com o Maisfutebol.

Portugal é um dos principais países formadores de treinadores, o que atesta a qualidade dos cursos legitimados pela UEFA realizados em território nacional. A Soccer Hub não pretende substitui-los, mas antes complementá-los.

«A formação dos treinadores de futebol em Portugal divide-se em duas grandes áreas: a formação inicial que permite emitir uma carteira profissional e, depois, a formação contínua. Essa formação contínua passa por manter os treinadores atualizados com o que sai de novo relacionado com o treino de futebol. Posicionamo-nos nessa área», explica o próprio Ricardo Balbeira.

Foi o próprio Ricardo quem idealizou o plano, após uma experiência de quase duas décadas relacionada com a formação de futebol.

«A minha área de formação é o desporto e a minha área de atuação foi focada na educação de treinadores de futebol. Estive associado a uma empresa especializada em formação presencial. Durante oito anos promovi cursos de formação e recrutei formadores a nível nacional. Os conhecimentos que tenho a nível internacional surgiram de participações em congressos. Senti e cada vez sinto mais que o futuro da formação é o formato online. É uma forma económica de nos aproximarmos desse género de conteúdos. Por exemplo, temos formadores alemães e norte-americanos, e provavelmente seria impossível para um português, um chinês ou um indiano, realizar uma formação presencial com esses técnicos.  Produzimos conteúdos com esses formadores e oferecemo-los em formatos atrativos a pessoas em todo o mundo», conta.

É inegável o valor da ideia: inovadora, sem qualquer tipo de fronteira e capaz de criar uma aldeia global. Pese embora tenha formadores de todo o mundo, os cursos são lecionados em inglês, o que pode em parte esclarecer o tipo de público que os frequenta.

«Para ter noção grande parte do nosso mercado está nos Estados Unidos e Canadá. Temos também formandos na Austrália, Índia e Médio Oriente o que é explicado pelo facto de os conteúdos disponibilizados estarem em inglês. Outra explicação plausível é a qualidade do treino na Europa e sobretudo em Portugal. Esses mercados não têm a proximidade a esse tipo de conteúdos, ao contrário de nós. As pessoas que não têm acesso a isso, procuram a nossa plataforma. Quem compra é quem se sente mais afastado desse conhecimento.  Mas, neste momento, estamos a fazer um esforço para legendar determinados cursos, de forma a atingirmos o mercado lusófono e espanhol. Queremos oferecer conteúdo de curta duração e altamente especializado a profissionais que queiram saber mais sobre uma determinada área», aponta.

Afinal como se pode assistir a dos conteúdos disponibilizados pela Soccer Hub? Passo a passo, Ricardo Balbeira esclarece.

«A plataforma está totalmente automatizada. Quem visitar a nossa página encontra logo uma lista de cursos. Basta clicar num curso do seu interesse e assiste a um pequeno vídeo do formador, onde este explica o que aluno vai retirar do próprio curso. Há também uma explicação em texto do curso e uma informação detalhada sobre o formador. A partir daí, se o aluno tiver interesse basta clicar e comprar o curso. O acesso é imediato», começa por dizer antes de revelar o passo seguinte.

«Depois de comprar o curso, o visitante salta para a plataforma de E-Learning que está dividida em duas grandes áreas: do lado esquerdo está todo o curso por itens e, do lado direito, há uma janela onde está a gravação do formador juntamente com o conteúdo que ele quer passar. Misturamos vídeo, texto e imagem.»

De acordo com o administrador da Soccer Hub, os formandos «podem assistir à formação ao seu próprio ritmo» e «podem também assistir aos capítulos que quiserem» no prazo de um ano. Completado o curso, os participantes recebem de imediato um certificado automático a validar a aprendizagem.

«Este formato tem mais-valias. Por exemplo, qualquer pessoa que esteja no metro, no comboio ou onde quer que seja, pode assistir ao curso no telemóvel. Outra mais-valia é o facto de qualquer pessoa poder rever o curso quando quiser [ndr: a opção de descarregar o curso não é válida]. Há uma menos-valia que tentamos colmatar: nos cursos online não há possibilidade de interação imediata com o formador», expõe.

Para emendar essa menos-valia, Ricardo Balbeira e a sua equipa criam duas opções aos alunos: enviar a questão endereçada ao formador ou participar numa «Master Class», uma transmissão em direto na qual podem interagir diretamente com o formador.

Como se disse, a Soccer Hub está numa fase embrionária. Ainda assim, já conjuga cursos de várias áreas de futebol desde nutrição a liderança, passando pelo scouting e metodologia de treino.

«Para já a plataforma está dirigida para técnicos de futebol. Dissecamos o que um treinador de futebol deve saber para ser um bom profissional. Tem de dominar várias competências, ao contrário do que acontecia antes. Oferecemos uma solução integrada em que os treinadores podem beber na nossa plataforma todos os conteúdos que precisam. Mais do que nunca, a informação surge cada vez mais rápido. Dirigimo-nos aos formadores que estão a produzir a informação mais evoluída do mercado, filmamos o curso, montamos tudo e disponibilizamos na plataforma para quem quiser receber. Temos cursos focados na análise e observação de jogo, na área do scouting, do treino de jovens atletas e já estamos a preparar outros relacionados com o trabalho mental e nutrição», enumera.

Os preços dos cursos variam entre os 39 e os 49 dólares. Contudo, existe também a possibilidade de frequentar cursos gratuitos que servem fundamentalmente para quebrar o estigma em relação a absorver conteúdos online.

«São cursos simples, cujo objetivo é colocar as pessoas em contacto com a plataforma. Esses cursos derrubam determinadas barreiras que as pessoas possam ter em relação a cursos online. Basta inserir o nome e o e-mail para assistir ao curso. E a partir daí, procuram outros cursos», relata.

Para além destas duas ofertas, existe ainda uma outra que a Soccer Hub providencia. Semanalmente, Ricardo Balbeira organiza um live webinar, através do Facebook, completamente gratuito e que conta com a presença de várias pessoas para uma tertúlia sobre um determinado assunto.

«Cada pessoa está em sua casa e a conversa está a ser transmitida em direto. No início de cada live webinar peço para cada pessoa colocar a bandeira do país onde se encontram. Por exemplo, há um rapaz de Trindade e Tobago que é um seguidor assíduo. Depois as pessoas colocam perguntas e eu, enquanto moderador, transmito-as aos formadores. Já contámos com a participação do Nuno Gomes, do José Boto ou do Paulo Leitão e chegámos a ter quatro mil pessoas a assistir. Isso demonstra que o conhecimento está a ser disseminado pelo mundo inteiro», diz, enfatizando o alcance do conteúdo gerado.  

Com apenas seis meses de existência, este projeto pioneiro teve 4500 utilizadores registados e conta com 40 formadores. Ainda assim, a Soccer Hub quer continuar a crescer e, para isso, terá de expandir a marca.

«Uma vez que ganhas dimensão na Internet, cresces de forma rápida. O difícil é passar dos 0 utilizadores para os 4500. As pessoas agora procuram-nos. Um negócio destes, começa a crescer e em determinado ponto dispara. O trabalho de captação e montagem de conteúdo é pesado nesta fase. Por isso, precisamos de recrutar recursos humanos capazes. Queremos também conseguir entregar uma explicação individualizada a cada pessoa», enumerou.

Há também uma preocupação da Soccer Hub em abrir as portas à comunidade académica. Qualquer estudante especializado numa determinada área relacionada com o futebol pode apresentar o seu trabalho e, quem sabe, levá-lo aos quatro cantos do mundo.

«Queremos aproximar-nos da comunidade académica. Um professor universitário ou um investigador

produz um determinado artigo científico. Quem o vai ler? A comunidade académica. Os treinadores que estão no relvado só vão ter acesso a essa informação num prazo de cinco ou dez anos. Queremos encurtar esta distância entre universidade e terreno. Não basta ser bom, as pessoas têm de saber que és bom», disse, salientando que os trabalhos têm de ser validados pelos especialistas em cada área e que já fazem parte da empresa.

Não há desculpa para a falta de conhecimento.