O técnico diz que os minhotos têm de ser «inteligentes, rápidos e agressivos» para conseguir um bom resultado, lembrando ainda que é necessária uma «pontinha de sorte como em tudo na vida».

Sérgio Conceição quer também fazer-se valer do fator casa para conseguir um bom resultado: «Penso que vai ser um jogo interessante, entre uma equipa que se assume como maior candidata ao título, até porque ganhou o último, e, se formos a ver, a equipa do Benfica é muito forte. Nós esperamos dar sequência àquilo que fizemos ultimamente, até porque jogamos em nossa casa e estamos motivados para fazer um jogo bem conseguido. Também pela presença dos adeptos, sei que vai haver muitos adeptos do Benfica, mas esperamos ter um estádio cheio de gente de Braga».

O treinador lembrou a última partida do campeonato, frente ao FC Porto: «Apesar do resultado, tivemos uma exibição conseguida. Penso que criámos ainda mais situações de golo do que o Sporting criou [na Taça de Portugal], mas o futebol é isto.»

Para que esta sequência se note, o técnico arsenalista refere que o Sp. Braga tem de ser «uma equipa consistente e inteligente em todos os momentos» e declarou que está «contente com os jogadores e com a sua entrega, dedicação e empenho», o que o deixa «confiante».

Mesmo respeitando o Benfica, apontando-o como o principal candidato ao título, Sérgio Conceição não revelou se é expectável ver o Sp. Braga a assumir o jogo afirmou que preparou o encontro do mesmo modo dos outros. «Tive tanta preocupação com o Benfica como tive com o Alcains [na Taça de Portugal] no que à preparação de jogo diz respeito, mas claro que há depois os valores individuais do adversário. Mas, nestes jogos os níveis motivacionais estão lá em cima», analisou ainda.

Por fim, um comentário à já conhecida relação que tem com Jorge Jesus, que orientou Sérgio Conceição enquanto jogador. «Nada de especial, o Jorge Jesus é o meu adversário de amanhã, fora do futebol até podemos jantar, mas amanhã não é mais do que o meu adversário. Tirando isso é normal», concluiu.