«Não há condições para o Sporting poder participar na Direcção da Liga de Clubes, atendendo a que o nosso contributo foi desvalorizado. Estar ou não estar, não altera em nada a posição do Sporting. Sentimos que não devemos estar obrigados a apoiar órgãos sociais que não têm o nosso suporte e a nossa aprovação, relativa à sua conduta ao longo dos anos», explicou Soares Franco, admitindo, porém, haver «pessoas bem intencionadas» nos órgãos sociais da Liga.

«Recomendo, e esta é a minha recomendação, que o Sporting só volte à Direcção da Liga de Clubes quando os três maiores clubes de Portugal aceitarem entrar na Direcção», concluiu o líder do elenco leonino, em declarações reproduzidas no site do clube.