Basicamente vai ser auditada a gestão do universo do clube em todos os anos entre a saída de Sousa Cintra e a chegada de Bruno de Carvalho: ou seja no período que começa a 2 de Junho de 1995, com o mandato de Santana Lopes, e vai até 27 de Março de 2013, com a saída de Godinho Lopes.

Haverá cinco fases para revelação dos resultados da auditoria, as quais separam as várias direções do clube leonino.

Desta forma, nos primeiros 60 dias a contar da adjudicação da auditoria a uma empresa especializada serão revelados os resultados da gestão imobiliária de todos os presidentes e ainda os resultados da gestão desportiva, da gestão de fornecimento de bens e serviços e da gestão de recursos humanos do mandato de Godinho Lopes.

60 dias após a revelação de todos estes resultados, será a vez de serem revelados os resultados a gestão desportiva, da gestão de fornecimento de bens e serviços e da gestão de recursos humanos do mandato de José Eduardo Bettencout.

90 dia após a revelação dos resultados da gestão de Bettencourt, será a vez de serem revelados os resultados da gestão desportiva, de fornecimento de bens e de gestão de recursos humanos de Soares Franco.

90 dias depois será a vez de serem revelados os resultados da gestão de Dias da Cunha e 90 dias depois destes serão revelados os resultados da auditoria às gestões de Santana Lopes e José Roquette.

Todos este trabalho terá a duração máxima de 13 meses a partir do momento da adjudicação da auditoria.

Refira-se que nesta altura o Sporting encontra-se a analisar as propostas apresentadas pelas várias empresas interessadas em fazer a auditoria de gestão. Houve 14 empresas que concorreram ao serviço, dez delas cumpriram o prazo dado pelo Sporting e as candidaturas foram aceites.

Estas informações já tinha sido dadas pelo Presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar, Jorge Bacelar Gouveia, na Assembleia Geral, e foram agora reveladas publicamente.