Depois de as paredes da Academia terem sido pintadas, a contestação continua no clube de Alvalade. A eliminação da Liga dos Campeões frente ao Bayern, por 12-1 no conjunto das duas mãos dos oitavos-de-final, desencadeou uma onda protestos, que prosseguiu com as pinturas em Alcochete e também durante o jogo com o Rio Ave, no sábado, para a Liga.

O presidente do Sporting ainda se cruzou com os sócios, mas não fez qualquer comentário e, em declarações à «Antena 1», um elemento do grupo referiu que o protesto não é extensível à equipa técnica e aos jogadores.