Nilson, guarda-redes do Vitória de Guimarães, está a ser cogitado pelo Sporting para concorrer com Rui Patrício e Tiago pela baliza leonina. O brasileiro, actualmente com 34 anos, não recebeu qualquer contacto do clube e Alvalade, admitindo apenas que seria interessante continuar a trabalhar com Paulo Sérgio.

«Seria muito bom continuar com o Paulo Sérgio, porque é um grande treinador. É um técnico que exige muito dos jogadores mas também é amigo deles. Gostei de trabalhar com ele. De qualquer forma, tudo o que sei do Sporting é pelos jornais, garanto», explica o guardião, em conversa com o Maisfutebol.

O V. Guimarães já abordou Nilson para a renovação de contrato. Contudo, face à indefinição nesse capítulo, o clube vitoriano equaciona a negociação do seu passe para garantir um encaixe financeiro. Necessariamente reduzido, face à idade do guarda-redes e à situação contratual.

O Sporting estuda vários nomes mas procura manter a política de contenção. Pereirinha pode rumar ao Minho por empréstimo, garantindo margem de manobra junto do Vitória para negociar alguns activos do clube nortenho.

«Sei que o Vitória quer renovar contrato. Até agora, isso não aconteceu. Se está a negociar com outros clubes, eu não fui informado. Vou esperar. Desde que seja bom para ambas as partes, sou a favor. O Vitória terá sempre de ser recompensado», lembra Nilson.

O guarda-redes brasileiro tem uma dívida de gratidão, face ao carinho dos vitorianos. «Acho que a gratidão é algo que todos os seres humanos devem ter. Mesmo que eu saia, e nesta altura não tenho contactos concretos para isso, terei uma dívida de gratidão eterna para com o Vitória. Temos de nos reconhecer quem nos ajudou», rematou Nilson.

[18h17, hora original do artigo]