A comitiva do Sporting já chegou a Aveiro e levou consigo uma equipa de arbitragem. Os elementos estão credenciados como parte do staff leonino, confirmou o Maisfutebol junto de um elemento pertencente à organização do jogo.

O árbitro principal sugerido pelo Sporting chama-se Sérgio Cruz, pertence aos quadros da AF Setúbal e esteve radicado em Angola durante alguns anos, apurou o nosso jornal.

Como se sabe, o árbitro inicialmente designado para a partida, João Ferreira, recusou a nomeação em protesto com a postura dos dirigentes leoninos após o empate frente ao Olhanense e às recentes declarações de Godinho Lopes.

Sem árbitro, as duas equipas terão de recorrer a alguém que esteja presente no estádio e que, de preferência, tenha conhecimentos sobre a actividade.

«Se não houver árbitros oficiais, como parece que não vai haver, e se não houver acordo entre Beira Mar e Sporting sobre quem dirige o jogo, e isso pode acontecer, vai ser anunciado na aparelhagem do estádio que não há árbitro e se há alguém que compareça junto do delegado da Liga para o apitar», explicou Pedro Henriques ao nosso jornal na sexta-feira.

O caso não é simples. Pode ler aqui todas as explicações fornecidas pelo antigo árbitro.

Na pior das hipóteses, teriam de ser os capitães de equipa a assegurar a arbitragem. Pelos vistos, tal não sucederá. O Sporting precaveu-se e trouxe na sua comitiva um trio credenciado como parte do staff leonino.

Segundo soubemos, o Beira-Mar também poderá apresentar uma equipa de arbitragem. Caso não haja acordo entre os clubes, terá de ser o delegado da Liga a decidir qual o árbitro mais credenciado para levar adiante a tarefa.

Cerca de uma hora antes do pontapé de saída, os candidatos serão identificados e certificados pelo representante da Liga.

(artigo actualizado)