O jovem foi eleito o melhor jogador do torneio, mas não foram só os responsáveis da Federação que repararam nele. O avançado é jogador do Benfica, mas o seu talento já chegou aos ouvidos (e aos olhos, claro está) do Barcelona. O gigante catalão já o observou, sabe o Maisfutebol.

Com a felicidade estampada no rosto devido ao troféu de melhor jogador, ao facto de a sua seleção ter vencido a prova (pelo 9º ano consecutivo), e simplesmente por ter estado a fazer aquilo que mais gosta - jogar futebol -, João Pedro Filipe, ou JP, para quem por ele torcia nas bancadas, falou ao Maisfutebol.

«Estou muito contente pelo troféu, mas se fui eleito melhor jogador, deve-se à equipa. E o mais importante é que somos campeões», contou. O torneio trouxe-lhe a participação na primeira seleção, o que implica ter como colegas alguns jogadores que normalmente vê como adversários. «Não somos todos da mesma equipa, tivemos que ter algumas experiências com os nossos colegas, mas felizmente fomos evoluindo ao longo do torneio. Há muitos anos que jogamos uns contra os outros e agora temos que jogar juntos, por isso, no início, estávamos muito nervosos antes dos jogos, mas isso já passou e agora somos os melhores amigos, uma família», garantiu.

«Ganhei mais experiência competitiva. Já tenho mais algumas bases e isso vai ajudar-me muito no futuro se eu conseguir ser jogador de futebol, o que é muito difícil». Mas é isso que queres? «Sem dúvida nenhuma», assegurou, de sorriso aberto e um brilho no olhar.

Referências são muitas, mas há três nomes que JP segue com atenção. «Cristiano Ronaldo, Messi, Neymar. É principalmente neles que me baseio para fazer alguns movimentos», explicou. No penteado também?, perguntamos ao reparar na irreverência do estilo. «Não, não. Este é meu!».

E sobre o futuro? «Estou feliz no Benfica e quero continuar no clube a evoluir», disse. Mas há mais um objetivo: «No próximo ano vou trabalhar para chegar à Seleção Nacional».

Não garantimos que consiga lá estar, mas, sem dúvida que na FPF já não perdem João Pedro Filipe de vista.