Com Paulo Ferreira lesionado (acabou a temporada), Deco fora das opções e Quaresma, Carvalho e Hilário no banco, Bosingwa foi o único português a jogar de início. E foi dos pés do lateral que teve início a jogada do primeiro golo dos Blues. O defesa afastou a bola da sua área com um longo pontapé que apanhou desprevenida a defesa do City que não conseguiu travar a bola que acabou por ser recolhida por Didier Drogba que ultrapassou Scott Dann antes de bater Westwood com facilidade.

Foi o terceiro golo do avançado da Costa do Marfim nos cinco jogos sob o comando de Hiddink que esta tarde apostou no controverso avançado como o único homem de área. O Coventry tentou reagir, mas raramente mostrou argumentos para ultrapassar a bem organizada defesa dos Blues. Ricardo Quaresma entrou a seguir ao intervalo e acabou por matar o jogo, aos 72 minutos, arrancando para um rápido contra-ataque, pela direita, em grande velocidade, antes de cruzar na perfeição para a entrada de Alex que só teve de encostar.

Houve ainda tempo para o regresso de Michael Essien à competição depois de seis meses de paragem imposta por uma grave lesão. Cinco jogos, cinco vitórias para Hidink.

Esta tarde será a vez do Manchester United entrar em campo, em Londres, para medir forças com o Fulham.

Jogos dos quartos-de-final

Este sábado:

Coventry-Chelsea, 0-2

Drogba (15m) e Alex (72m)

Fulham-Machester United, mais tarde

No domingo:

Arsenal-Burnley

Everton-Middlesbrough