As duas formações já viveram (vivem) problemas grandes durante a época, embora diferentes. O Trofense esteve abaixo da linha de água durante muito tempo, o suficiente, aliás, para haver troca de treinador. Já os problemas salariais do Estrela são públicos e, pior que isso, não são de agora. Ainda assim, entre tanta aflição, a partida pode dar alguma segurança aos dois conjuntos, em caso de vitória.

Comecemos pelos amadorenses. Tirando a derrota no Marítimo, o Estrela só fez resultados positivos. Vejamos: depois de perder em casa com o F.C. Porto, a equipa orientada por Lázaro Oliveira teve quatro empates (Leixões, V. Guimarães, Académica e V. Setúbal) e dois triunfos (Naval e Nacional), aos quais juntou a passagem à meia-final da Taça de Portugal, ao eliminar os vimaranenses no D. Afonso Henriques.

Os números mostram que o E. Amadora está em excelente momento de forma e as vitórias sobre V. Guimarães e Nacional foram injecção de moral importante, num grupo que vive para dar nas vistas e procurar um futuro melhor. E se vencer, o futuro pode virar presente, pois os amadorenses fazem 27 pontos e abrem um fosso de dez para o rival deste domingo.

Trofense também em alta

Os da Trofa têm alternado entre os pontos e os zeros. Depois dos desafios com os grandes, que passaram com distinção. Acima de tudo, a equipa de Manuel Tulipa vem moralizada depois de vencer o V. Guimarães, ainda por cima fora. Três pontos importantíssimos, frente a um candidato europeu, e que deixaram o conjunto acima da linha de água.

Ainda assim, a classificação mostra que o Trofense está mais necessitado de ganhar, pois o fundo da tabela está confuso e qualquer ponto pode decidir quem se salva ou quem desce à II Liga.

Equipas prováveis

Trofense: Marco; Paulinho, Miguel Ângelo, Valdomiro e Areias; Milton do Ó, Hugo Leal e Delfim; Reguila, Charles Chad e Hélder Barbosa

Outros convocados: Paulo Lopes, Zamorano, Varela, Pinheiro, Sidney, Rui Borges, Lipatin, Dagil e Moustapha

E. Amadora: Nélson; Hugo Gomes, Nuno André Coelho, Tengarrinha e Ney; Fernando Alexandre, Celestino, Marcelo Goianira e Jardel; Anselmo e Silvestre Varela

Outros convocados: Filipe Mendes, Moreno, Vítor Vinha, Nelson Pedroso, Marco Paulo, Pedro Pereira e Rui Varela.