Tudo decidido na qualificação sul-americana e com drama à mistura.

Só o Brasil estava apurado à entrada para a última jornada e, por isso, havia mais três vagas diretas por preencher e uma de playoff. O segundo classificado Uruguai cumpriu e bateu a já eliminada Bolívia por 4-2, confirmando a presença na Rússia em 2018. Um autogolo de Gastón Silva até deu vantagem à Bolívia nos instantes iniciais, mas nos últimos dez minutos da primeira parte Cáceres e Cavani fizeram a reviravolta.

No segundo tempo Luis Suárez bisou e colocou o resultado em 4-1. Diego Godín iria também marcar um autogolo, aos 79m, e fechou o marcador. Maxi Pereira entrou na segunda parte, Coates não saiu do banco.

À entrada para esta jornada o terceiro classificado era o Chile, que acabou eliminado. Os chilenos, campeões sul-americanos em título, perderam por 3-0 no Brasil, com golos de Paulinho e Gabriel Jesus (2), todos no segundo tempo, e caíram para o sexto lugar, devido ao triunfo da Argentina e ao empate entre Peru e Colômbia, quinto e quarto classificado antes desta ronda.

Com a referida igualdade, a Colômbia apurou-se diretamente com 27 pontos e o Peru ficou no quinto lugar, e por isso disputará um playoff intercontinental com a Nova Zelândia. Referir que Peru e Chile acabaram com os mesmos pontos, mas os peruanos levam a melhor na diferença de golos. Depois de participações em 2010 e 2014, La Roja fica de fora de 2018.

Por fim, o drama do Paraguai. Os Guarani apenas precisavam de vencer em casa a já eliminada Venezuela para assegurar o playoff, mas perderam por 1-0, com um golo de Herrera, aos 84 minutos.

Assim, Brasil, Uruguai, Argentina e Colômbia são os representantes sul-americanos no Mundial 2018. O Peru jogará o playoff com a Nova Zelândia.

CLASSIFICAÇÃO:

1º Brasil, 41 pontos

2º Uruguai, 31 pontos

3º Argentina, 28 pontos

4º Colômbia, 27 pontos

5º Peru, 26 pontos

6º Chile, 26 pontos

7º Paraguai, 24 pontos

8º Equador, 20 pontos

9º Bolívia, 14 pontos

10º Venezuela, 12 pontos