A pergunta envolvia ainda a adaptação de Tiago Bebé à ideia da equipa, analisada pelo técnico numa conferência de imprensa anterior. Foi por aí que Jesus começou a responder.

«Quando falei em jogadores, falava dos que entraram, têm essa dificuldade pelas exigências que o Benfica põe, não só taticamente, mas também de objetivos na época», disse o técnico, em referência a Samaris e Cristante também.

«Há vários fatores para que eu considere que estão adaptados ao Benfica e à ideia de jogo da equipa. André Almeida, Samaris e Cristante… dois jogam nessa posição [6]. O André joga do meio-campo para trás, onde o treinador quiser, e bem», elogiou Jorge Jesus.

O treinador recordou, inclusive, que ficou satisfeito com o rendimento do internacional português no Mónaco: «O que queria que ele fizesse, ele fez muito bem. Anulou o jogador que tinha para anular muito bem e esse jogador acabou por ser substituído.»

Apesar do elogio, Jesus não deu por garantida a titularidade de André Almeida em Braga: «Não quer dizer que o facto de ele ter jogado naquele jogo tenha reconquistado a posição. Foi uma estratégia específica para aquele jogo, amanhã [domingo] há outra.]

Ora, ainda por causa da partida na Liga dos Campeões, o técnico das águias falou da expulsão de Lisandro López e se isso, de algum modo, podia animar o argentino, na medida em que o central quer reparar a imagem.

«Motivado vai estar sempre. Não ficou contente, nem ele, nem ninguém. Foi uma fase crucial do jogo. Mas isso anda lhe vai dar mais motivos para que ele esteja mais motivado, mais responsabilizado», considerou Jorge Jesus.

O treinador do Benfica alertou para «que estes momentos de jogo que acontecem, também deem alguma capacidade de experiência para que perceba, ele e todos, que, quando se está com um cartão amarelo, o risco é diferente».