A vitória na prova de estreia foi para as norte-americanas, que são as recordistas de triunfos na competição chamada Taça Federação até 1995.

São 95 os países que disputam a Fed Cup. Mas a principal divisão - denominada Grupo Mundial - é composta apenas por oitos países em cada ano; e são estes que, no formato de eliminatórias, lutam pelo título.

Os outros países estão colocados em várias divisões (grupos) incluídas estas em respetivas zonas geográficas (Ásia/Oceânia; Europa/África; e América). Os melhores de cada grupo vão subindo de escalão para o ano seguinte. Os piores de cada ano dentro do seu grupo fazem o percurso inverso.

Entre os grupos regionais e o Grupo Mundial há um agrupamento de permeio chamado Grupo Mundial II. A entrada e saída do Grupo Mundial é decidida por um play-off entre os primeiros eliminados desta divisão e os melhores do Grupo Mundial II. Da mesma forma, a entrada e saída do Grupo Mundial II é disputada num play-off entre os piores deste escalão e os vencedores da divisão regional imediatamente anterior.

As eliminatórias disputam-se em dois dias consecutivos onde são jogados quatro encontros de singulares e um de pares. A final da Fed Cup é habitualmente jogada no mês de novembro.

Países vencedores da Fed Cup:

Estados Unidos: 17 (1963, 1966, 1967, 1969, 1976, 1977, 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1986, 1989, 1990, 1996, 1999 e 2000)

Austrália: 7 (1964, 1965, 1968, 1970, 1971, 1973 3 1974)

República Checa: 7 (1975, 1983, 1984, 1985, 1988, 2011 e 2012)

Espanha: 5 1991, 1993, 1994, 1995 e 1988

Rússia: 4 (2004, 2005, 2007 e 2008)

Itália: 3 (2006, 2009 e 2010)

Alemanha: 2 (1987 e 1992)

França: 2 (1997 e 2003)

África do Sul: 1 (1972)

Bélgica: 1 (2001)

Eslováquia: 1 (2002)

O troféu equivalente no ténis masculino é a Taça Davis.