Bruno Moreira está a marcar golos há quatro jogos consecutivos (três da Liga com uma partida da Taça de Portugal pelo meio em que fez um dos dois bis desta época). O avançado de 27 anos reconhece que «é uma boa fase», mas enaltece ao Maisfutebol, o trabalho que está a ser feito no Paços de Ferreira.

«Devo-o principalmente à forma como a equipa trabalha os jogos. Temos uma identidade própria. Lá na frente temos sempre oportunidade de concretizar, a equipa tem ajudado muito e fica mais fácil marcar», analisa o nº11 do Paços que, nesta temporada, está a ganhar um novo fôlego.

Contratado neste defeso pelo Paços depois de na época passada não ter sido bem sucedido quer no CSKA de Sófia quer no Desportivo de Chaves, Bruno Moreira reconhece que esta «foi uma nova oportunidade que surgiu» depois de um período menos feliz: «A estadia no Nacional não foi particularmente boa, na Bulgária as coisas não correram como desejava. Os últimos anos foram complicados no plano desportivo.»

«O Paços é uma segunda oportunidade que acho que mereço, que as pessoas acham que eu mereço, porque confiam. Acho que é a segunda oportunidade para me impor de vez no futebol português», assume aquele que é o quarto melhor marcador do campeonato, com cinco golos (em seis jogos feitos), o primeiro português da lista – Éder é o 15º, Marco Matias é o 17º e Miguel Rosa é o 18º (todos com três golos).

Ser o melhor português deixa-o «satisfeito, mas sem esquecer o trabalho que o clube «tem vindo a desenvolver». «É com orgulho que me vejo na lista de melhores marcadores, admite Bruno Moreira numa altura em que se «fala muito na falta de pontas de lança portugueses». Mas também o jogador sabe analisar que «o futebol é um negócio e os estrangeiros estão em força cá em Portugal».

Outra estatística desta época que passa pelo percurso de Bruno Moreira é que a equipa nunca perdeu quando o avançado foi utilizado. O Paços perdeu apenas nas duas primeiras jornadas da Liga e na primeira mão da segunda eliminatória da Taça da Liga – os três jogos da temporada onde Bruno Moreira não participou.

«É uma mera coincidência os jogos em que participei e não termos perdido», considera o jogador natural de Landim (Famalicão) virando novamente o ónus do sucesso para a equipa: «Temos um plantel recheado de bons valores. Há que realçar o valor de um plantel com enorme qualidade, porque tudo se torna mais fácil e os resultados acontecem.»

O jogo com o União da Madeira da Taça da Liga foi a última derrota do Paços. E é já na próxima quarta-feira que os «castores» recebem os madeirenses tentando inverter em sua casa o resultado negativo de 2-4 da 1ª mão. Bruno Moreira avisa que «será um jogo difícil, contra uma boa equipa da II Liga», mas mostra confiança na vitória na eliminatória: «Temos todas as oportunidades para dar a volta e entrar na fase de grupos.»

Assim como o avançado mostra otimismo em relação ao sorteio desta segunda-feira da Taça de Portugal que colocou o Riachense no caminho do Paços: «É mais um jogo que não irá ser fácil, mas que será como encaramos todos: será mais um para vencer sempre respeitando o adversário.»

Os golos de Bruno Moreira em 2014/15:

Liga, 5ª jornada: V. Guimarães-P. Ferreira, 1-1 (1 golo)

Liga, 6ª jornada: P. Ferreira-Belenenses, 2-0 (1 golo)

Liga, 7ª jornada: P. Ferreira-Marítimo, 3-2 (2 golos)

Taça de Portugal: P. Ferreira-Reguengos, 4-0 (2 golos)

Liga, 8ª jornada: Boavista-P. Ferreira, 1-2 (1 golo)