Acompanhe a partida EM DIRETO

Momento

Estoril: Os canarinhos procuram voltar às vitórias. Nos últimos três jogos registaram um empate frente ao Gil Vicente, para a Liga; uma derrota com o Varzim, para a Taça de Portugal; uma derrota na receção ao Dínamo de Moscovo, para a Liga Europa. O Estoril soma apenas uma vitória para o campeonato, garantida à 4ª jornada, frente ao Nacional, em casa.

Belenenses: Poderá estar mais «fresco» que o conjunto anfitrião, que jogou na quinta-feira para a Liga Europa. Durante esta semana, Lito Vidigal teve apenas de preocupar-se com o encontro deste domingo e a «recuperação» dos seus jogadores do encontro da Taça de Portugal, que só se resolveu após prolongamento - vitória sobre a AD Oliveirense. Nos últimos dois jogos do campeonato, os azuis do Restelo somaram uma derrota e um empate caseiro.

 

Discurso direto

José Couceiro: «Quem consegue fazer o que fizemos na quinta-feira, tem de repeti-lo no domingo. À semelhança dos outros jogos, este também vai ser difícil. Sobretudo quando o nosso tempo de recuperação é muito curto. Jogaremos domingo às 16 horas e na quinta-feira tivemos um jogo muito intenso com o Dínamo de Moscovo (1-2), que terminou às 22 horas. O Belenenses começou bem o campeonato. Já os defrontámos na Taça de Honra [vitória dos canarinhos por 2-1] mas, obviamente, que este será um jogo muito diferente. O Belenenses vale pelo seu todo, sendo uma equipa forte nas transições ofensivas, onde possui bons jogadores e cria desequilíbrios. Sabemos que o Belenenses vai procurar jogar com o nosso desgaste, mas a nossa equipa está motivada para fazer um bom jogo e ganhar.»

 

Lito Vidigal: [Belenenses não ganha na Amoreira desde 1977] «Não sabia que era há tanto tempo. Seria bom vencer, não só pelos três pontos, mas também para quebrar esse enguiço. Nos últimos dois anos, o Estoril disputou a Liga Europa e tem transferido jogadores para os grandes. É um clube saudável, que tem crescido muito nos últimos anos. É um adversário forte e com qualidade, mas temos de pensar primeiro em nós e que é possível vencer. Não acredito [que o Belenenses esteja em vantagem pelo facto de o Estoril ter jogado na quinta-feira para a Liga Europa]. Tem um plantel vasto e qualquer jogador pode fazer parte do onze. Hoje em dia, as equipas preparam os planteis para jogarem duas ou três vezes por semana. Não me parece que possamos tirar partido disso.»

 

Ausências

Estoril: Balboa, Mano, Kakuba (lesionados); Arthuro (síndrome gripal)

Belenenses: Filipe Ferreira (lesionado)

 

Histórico de confrontos

O Estoril e o Belenenses já se defrontaram por 52 vezes, registando-se 12 vitórias dos canarinhos, 17 empates e 23 triunfos do conjunto de Belém. Na Liga os dois emblemas enfrentaram-se em 36 ocasiões. A tendência mantém-se. A formação do Restelo tem 17 vitórias «contra» seis dos estorilistas – registaram-se 13 empates. Olhando apenas para os jogos do campeonato realizados na Amoreira, as duas equipas defrontaram-se 18 vezes e a tradição não é favorável aos homens da casa – quatro vitórias, sete empates e sete derrotas. Ainda assim, há que recordar que a última vitória do Belenenses na Amoreira foi a 23 de outubro de 1977, há 37 anos (2-1). Desde então, o Estoril recebeu o Belenenses, em jogos da Liga, em sete ocasiões – cinco empates e duas vitórias dos estorilistas – devido às ausências de cada um dos emblemas do escalão principal do futebol português. Em julho, o Estoril bateu o Belenenses, por 2-1, para a Taça de Honra.

 

Onzes prováveis

Estoril

Outros convocados:  Kieszek,  Bruno Miguel, Filipe Gonçalves, Matias Cabrera, Babanco,  Bruno Lopes e Ricardo Vaz.

Belenenses
Outros convocados:  Ventura,  João Afonso,  Rodrigo Dantas, Tiago Silva, Fábio Nunes,  Abel Camará e Tiago Caeiro.