O FC Porto interessou-se por Casillas quando soube da sua disponibilidade, mas, a julgar pelas palavras do agente FIFA, sem muita esperança num final feliz, atendendo aos outros nomes que eram associados ao espanhol.

 

«Quando pensamos na possibilidade de ele receber um pontapé no traseiro [do Real Madrid], como aconteceu, achámos que ele deveria ir para uma equipa da Champions. Recebemos propostas da Premier League mas não desperaram a atenção do Iker. Depois surgiu o FC Porto», começou por dizer o empresário, em entrevista ao jornal «As».

 

E explicou, depois, o que convenceu Casillas: «Queria algo perto, uma boa cidade. Em duas viagens a parte económica ficou acertada. Eles não acreditavam que o Iker iria escolher o FC Porto tendo outras opções.»

 

Santos Márquez revelou ainda um pormenor curioso. Grande parte da negociação foi feita através do Whatsapp. Tempos modernos. «É curioso, mas vale tudo», afirmou.

 

O agente elogiou ainda Pinto da Costa, que diz conhecer «desde os tempos do Futre». «Para ele, a contratação de Casillas é a cereja no topo do bolo. É o seu remate final perfeito», considera.

 

O empresário garantiu ainda que, ao contrário do que disse Florentino Perez, Casillas só saiu do Real Madrid porque o clube assim o quis. «O Iker não exigia ser titular, tinha dois anos de contrato e gostava de acabar no Real Madrid. Era feliz e estava em sua casa, mas se não o querem…», atirou.