Os quatro golos de Flávio Paixão surgiram nos primeiros 50 minutos: aos seis enganou o guarda-redes e meteu a bola no buraco da agulha, aos onze marcou de penálti, aos 23 finalizou de carrinho à boca da baliza e aos 50 minutos fez o golaço da tarde, um chapéu perfeito ao guarda-redes de fora da área.  

Curiosamente a liga polaca considerou que o primeiro golo foi um autogolo de Tiago Valente, o que bem vistas as coisas parece muito longe da realidade: Flávio Paixão remata com toda a intenção, a bola desvia em Tiago Valente e entra.

Certo é que Flávio Paixão subiu ao primeiro lugar da lista dos melhores marcadores do campeonato polaco (dez golos em treze jogos) e o Slask Wroclaw segurou o primeiro lugar da classificação em igualdade com o Jagiellonia Bialystok.

Resultados e classificação da liga polaca 

Flávio Paixão, recorde-se, é um jogador que, tal como o irmão gémeo Marco Paixão, terminou o período de formado no FC Porto B, passando depois dois anos no Hamilton, da Escócia, antes de dar nas vistas no Irão, ao lado de Toni, no Traktor.

Surpreenda-se com os números de Flávio Paixão aqui

O Lechia Gdansk, com o português Tiago Valente em campo todo o tempo e com Friesenbichler, médio emprestado pelo Benfica, a entrar aos 79 minutos, reduziu aos 80 precisamente por Friesenbichler: o benfiquista marcou um minuto depois de entrar em campo.

Veja como foram todos os golos: